Perdi o único transporte público que utilizo: o avião

... E não vi a Festa das Flores na Ilha da Madeira!

Não consigo explicar o que aconteceu mas quando cheguei á porta de embarque vi o avião a ser rebocado para se fazer á pista.

O Luís disse logo: Prontos vamos para o Algarve, aproveitamos o Sol e vamos para a praia!

A minha alma ficou parva, eu tinha perdido uma coisa enorme chamada avião, ainda sem saber nem como nem porquê, estava ainda em estado de choque, sem saber se chorava, se me enervava, se qualquer coisa e o meu marido diz-me: Vamos para a praia!  - Acabámos por ir para Vilamoura.
Fomos ao balcão da Easyjet e o voo da tarde estava cheio, havia a possibilidade de voltarmos ao aeroporto a essa hora tentando embarcar mas devido á Festa das flores as possibilidades eram remotas, podíamos também tentar o dia seguinte mas o meu marido não estava minimamente disponível para perder um raio de Sol. Perdeu o avião mas não perdeu a saúde e a vida portanto e como não há garantias de haver lugar no próximo voo liga para a Interpass e marca já estadia a partir de hoje e até Domingo.

O homem não me deixou chorar, não me deixou ficar chateada até á noite onde lhe pedi por favor para me deixar extravasar e 10 minutos depois também eu já estava a 100%. Não deixa de ser uma anedota e de me ir traumatizar para toda a vida mas é como ele diz a Madeira esta lá e nós estamos aqui e bem.

Apesar disso e para descargo de consciência ainda tentei mudar as datas de voo mas saía mais caro, também vi as datas para as minhas férias em Junho mas o raio do homem estava de má vontade e não quer ir… nas férias grandes quer ficar de papo para o ar na praia, sem grandes custos e já escolhemos o destino que estes dias também serviram para valorizarmos e apercebermo-nos do que realmente queríamos, porque até á data havia um espaço em branco para as férias grandes no próximo mês: Algarve


Comentários