Voar ao Sonho

Durante praticamente 4 meses, todos os dias á noite, quando me ia deitar e adormecia sonhava exactamente com a mesma coisa. Todos os dias no meu sonho eu não estava cá mas estava lá, estava acordada e a viver o sonho e todos os dias o sonho era igual, sempre igual e parava a determinada altura e voltava a sonhar o mesmo, era continuamente a mesma cena.

Todos os dias eu via á minha frente um bebé já grande, sentado com conhecimento de poucas palavras mas algumas e nenhuma que eu entende-se. Todos os dias estava ali, á frente de alguém com quem brincava mas que eu não sabia quem era.

Deixei de ter esse sonho na passada semana. 

Não sei porquê nas minhas grávidas caminhadas não consigo ouvir outra música que não sejam mantras budistas e junto ao mar na passada semana "desapareci" (coisa que para quem me conhece não é difícil e até relativamente normal). Eu continuava a andar mas noutro local e vi e ouvi... eu estive no meu sonho, fui para lá levada e chorei tanto, tanto... não quero saber se alguém que passava por mim viu mas eu fui ao meu sonho.

- Não chores, fica feliz eu venho para brincar contigo, já tens com quem brincar porque eu voltei. Não fiques triste!  Dizia o bebé a quem estava sentado á sua frente. 
Afinal era eu que todos os dias estava sentada á sua frente no meu sonho, a brincar com ele, mas eu era criança crescida e não adulta, por isso, não me reconheci no sonho e o bebé em algum tempo, ou altura foi meu irmão. Será que é por isso que eu sei á cerca de 20 anos que vou ser mãe de um menino??

Ainda hoje falar ou pensar nisso provoca-me muitas lágrimas e ponderei se deveria de partilhar com quem me lê mas achei que sim porque muita gente esconde-se e apesar de não trabalhada uma existência onde se pode ou consegue voar até aos sonhos é belo. 

Por enquanto a "máquina do tempo" parou e só consegui ver uma coisa para daqui a 20 anos (tal como aos 20 anos onde comecei a ver as coisas para os 30, 33, 35 e 40) mas de certeza que o nascimento do bebé trará outros despertares.


Namaste

Comentários