terça-feira, 30 de julho de 2013

Renograma

O Diogo hoje foi fazer um renograma. 

O que é um renograma?
Um renograma é um estudo de medicina nuclear que avalia a função renal, ou seja, a forma como cada rim está a filtrar o sangue e a forma como excreta a urina.

Como durante o exame, que dura 30 minutos, o Diogo tinha de estar enfaixado e sem se mexer, naturalmente ao final de 20 minutos começou a chorar e nada o calava. Imitei vozes, sons e contei-lhe histórias.

Foi então que um renograma passou a ser:
Um exame que o Pai Natal mandou fazer para pôr uma estrelinha mágica no Diogo para que as renas soubessem o caminho para sua casa.

Espreguiçar

Em criança todos gostam quando arrotamos, temos gases e damos puns. Querem que o façamos porque faz bem á saúde. 

Quando crescemos somos mal educados e porcos quando o fazemos, mas no conforto das nossas casas e sem ter quem nos recrimine esquece-mo-nos de fazer uma das mais relaxantes e saudáveis coisas que podemos fazer...

Porque é que á medida que crescemos nos esquecemos de espreguiçar pela manhã?

segunda-feira, 29 de julho de 2013

O Guerreiro

O meu filho é um Guerreiro, trava constantes batalhas com o sono. 
Nunca ganha mas dá imensa luta!


Existem dias em que me vejo aflita como moderadora oficial nesta luta entre os 2 reinos.



Libertar a Tensão

O melhor do pós-parto é quando podes libertar a te(n)são acumulada dentro de ti nas semanas que mais pareceram anos. 

Libertar a te(n)são relaxa muitttooooo.... é benéfico para a saúde e alivia o stress.

sexta-feira, 26 de julho de 2013

As Palminhas

Notei que a vida mudou para sempre não quando deixei de dormir toda a noite mas quando comecei aos pulinhos e a bater palminhas contentes porque o meu filho fez cócó. A festa que é ouvir o bebé aos puns, nem os foguetes das romarias soam tão bem. É a loucura!

...e a escrever no pc com um dedo...

quinta-feira, 25 de julho de 2013

Consulta Pós-Parto

Nem sei porque lhe chamam isso. É uma consulta normal mas onde se fala do nosso corpo após o parto. Mas durante semanas/meses não é disso que se vai falar com o médico e... com as amigas! Aliás isto é conversa para toda a vida.

Tanto blá blá para me mandarem para o médico de família, não antes de me fazerem esperar meses por exames necessários e obrigatórios para a minha escolha contraceptiva - o DIU e foi preciso pedir-lhe uma alternativa até lá porque eu acho que a moça pensava que depois de termos um bebé já não precisamos de fazer mas sexo.

Tanto esforço para conseguir a consulta e ela transforma-se numa desilusão. Eu conto o esforço: quando tive alta da maternidade o médico ficou de me marcar a consulta mas passadas 6 semanas nada e na passada semana liguei para lá. Fui informada que só havia vagas no final de Setembro e em vez de me lembrar da minha saúde fiquei com o cérebro em pânico porque me lembrei que não aguentava até lá 

segunda-feira, 22 de julho de 2013

Consolo para a Alma

Cansei-me de ouvir o meu filho chorar, já chorava mais que ele, peguei nele ao colo e na página do Facebook de uma amiga encontrei esta maravilha que me ajudou a acalmar a alma.

Colo

Não sei se sou melhor ou pior mãe por deixá-lo chorar, sei que desde á alguns dias o meu filho chora, chama por mim, quer constantemente colo e mimo. 

Não lho posso dar desta forma permanente porque além de ser de facto permanente, segundo os médicos esta não é a fórmula correcta. 
Também me parece que sim mas enquanto ele no seu quarto duplica, triplica e quadruplica o choro eu sofro muito, cada grito corta-me a alma e atinge-me o coração - dói-me tanto e aqui ao longe as minhas lágrimas caem-me porque ele está a sofrer, está a chamar por mim e por algo que ele precisa tanto quanto eu e eu posso dar-lho mas nunca assim de forma tão obsessiva.

Custa ouvir o quanto ele chora porque só eu sei que quando choro o que sinto também é dor e porque ele chora por mim e não tem mais ninguém para o apoiar. 

Sinto-me uma besta fria e sem coração que deixa a sua cria abandonada. Tenho o coração despedaçado e só me apetece correr para ele pegar-lhe e nunca mais o deixar. Afinal que tipo de mãe sou eu que deixa desprotegido e indefeso um filho quando  única coisa que ele lhe pede desesperadamente é colo?


sábado, 20 de julho de 2013

De Volta

Depois destas semanas todas sem escrever estou a preparar o meu regresso. 

Não sei se contarei já as peripécias que fizeram parte do nascimento do Diogo mas mais tarde ou mais cedo irão sabendo todinho e acreditem que com tanta coisa diferente de um parto normal ele só podia ser meu filho :)