quarta-feira, 25 de junho de 2014

6ª Doença e 1ª Febre

Um ano e alguns dias depois de nascer o Diogo ficou doente. Nada de grave nem de stressante não fosse eu ter ligado à pediatra ao fim de 24h porque em vez de diminuir a febre atingiu os 38.9º e ela ter dito que com os antecedentes renais do Diogo o melhor era ir com ele para o Hospital da Estefânia para ser feito um exame à urina e despistar a possibilidade de uma infecção urinária. 

Coração de mãe treme mas não falha e era mesmo só uma febre. Muito colinho e mimo à mistura porque o bebé não fez por menos, nem esta mãe galinha deixava e a febre passou mas apareceram borbulhas na cara, pescoço, barriga e costas. Sempre pensei que fosse da febre mas ao 2º dia sem febre as borbulhas aumentaram.

Ás 15h30 duma terça-feira não havia no Centro de Saúde do Dafundo nenhum pessoal técnico para me atender, só pessoal administrativo. Os médicos e enfermeiros tiveram uma reunião e estavam a almoçar e não ficou ninguém qualificado de prevenção. A oferta para marcarem uma consulta para as 16h40m ainda me indignou, enervou e enfureceu mais e tal como disse fiz: ás 16h40 já estava tranquila e calmamente a sair do Hospital da Estefânia com o diagnóstico de Exantema Súbito ou 6ª Doença efectuado não por 1 mas por 3 médicos (que isto de crianças não é para brincar).

O que é Exantema Súbito ou 6ª Doença? O médico disse-me logo que era uma doença comum, conhecida e diagnosticada desde o séc. 18. A 6ª Doença não traz nenhum problema para o bebé, desaparece no espaço de 3 a 4 dias depois de aparecerem as borbulhas, o facto de ter borbulhas significa que muito dificilmente irá voltar a ter febre e que não tem qualquer tipo de tratamento a não ser o tempo. 

Para um maior apoio e conhecimento sobre a também chamada Febre dos Três Dias pode consultar o site Educare ou este folheto de leitura rápida e fácil.

quarta-feira, 18 de junho de 2014

Quem Pode Pode... a Piscina.

É bem verdade que quem pode, pode e não é uma questão de dinheiro mas... de espaço!!! E como na casa do avô existe espaço, o Diogo, que é super fã de água, ganhou uma piscina para brincar nos dias de Verão. 

Eu e a tia morríamos de inveja no dia em que ele a estreou e vamos ficar mortas...

terça-feira, 17 de junho de 2014

Aniversário do Diogo

O meu bebé já está um bebé grande e fez 1 aninho. Sexta-feira contei com a ajuda da minha mãe para fazer as paparocas (menos o bolo), a minha madrasta trouxe umas coisas e a minha irmã ajudou com as decorações em EVA que fizeram a diferença junto aos meus palitinhos. Toda a festa foi caseira.

No sábado passado convidámos alguns amigos mais chegados e a família para soprar as velas. Apesar do calor foi uma festa tranquila na Fábrica da Pólvora em Barcarena.

E para quem disse que não valia a pena porque ele não se vai lembrar de nada respondo: 
- O que ele viu e sentiu vai ajudá-lo a construir a sua identidade porque aquele dia faz parte de todos os outros desde que ele nasceu que têm contribuído para ele ser o bebé que é, só que neste dia, além de um comportamento exemplar para um bebé ele soprou as velas, recebeu prendas e esteve o tempo todo a ser bajulado e mimado. Tudo faz parte...

A pedido de várias famílias e como variei ligeiramente o menu fiquei de publicar as receitas mas enquanto elas não chegam aqui vai um cheirinho da Festa de Aniversário mais linda do Mundo.

























quarta-feira, 4 de junho de 2014

Dia 1 de Junho de 2014

O dia 1 de Junho  foi para nós um dia muito especial porque foi o nosso primeiro Dia da Criança juntos.

Depois de 2 semanas extremamente complicadas e com perspectivas de complicar ainda mais, as coisas parece que acalmaram um pouco. 

Aproveitámos o dia para desanuviar, esquecer e relaxar. Logo pela manhã já estávamos na festa do Somos Família em Cascais. O Parque Marechal Carmona revelou-se uma excelente escolha para este acontecimento com bastantes sombras e zonas de descanso. Ás 12h o Diogo já comia a sua sopinha, que levei num termo e acabou por lutar contra o sono, tal era a vontade de ver todas as coisas novas que o rodeavam. Viemos embora cedo porque o recinto começava a encher e ele precisava mesmo de descansar.
Aproveitei para fazer uma pequena doação e comprar umas bolachinhas à Princesa Nono.

O Dia Mundial da Criança acabou com os primeiros trabalhos manuais em família (e não vale dizer que a mãozinha azul clara devia estar mais escura porque foram os nossos primeiros trabalhos manuais e ficaram tal e qual como foram feitos - mesmo tendo uma coisa mal)