Diogo no Rock In Rio 2018

Talvez não tenha sido o melhor dia porque estava a chover e chegámos um bocado depois da hora que eu pretendia mas a verdade é que não deixou de ser uma experiência interessante para ele.

Mal entrou no recinto disse logo que era o chefe, que ele mandava e que nós tínhamos de o seguir. Lá fomos...

Ficou abismado com tantas pessoas, com tantas luzes no palco e com os ecrãns enormes. Como chegámos quase ás 19h já havia filas para as coisas que pretendia fazer mas ele não ficou triste porque são coisas que pontualmente fazemos e eu prometi-lhe que continuaríamos a fazer. Por isso foi só dar uma volta pelo recinto e... Dino Parque.

Ás minhas cavalitas ainda viu meia dúzia de músicas dos Xutos quase ao pé do palco e amou ver as imagens gigantes nos ecrãns. Estava deliciado, mas depois a avó lembrou-o do Dino Parque e ele pediu para ir enquanto eu curtia que nem uma maluca, como se ainda tivesse 17 anos. Já não se fazem moches e os punks, cintos e botas da tropa desapareceram do público. conclusão: estamos todos uns betos.

Há cerca de 10 anos que não os via ao vivo e senti-me como uma adolescente mas todas as memórias e vivências vieram ao de cima e eu chorei de tristeza, de alegria, de amor, pelos sonhos, pela vida e pela morte. Chorei mas ninguém viu porque choveu.

Avó??? Sim, eu disse A V Ó. A minha mãe foi connosco ao seu primeiro festival.




Um RIR molhado para variar...

Comentários